Por 3 votos, comissão da Câmara mantém a reforma administrativa na pauta

A comissão especial da Câmara rejeitou, por 22 votos a 19, retirar da pauta o projeto; placar apertado preocupou parlamentares governistas

COMPARTILHE:

2021-09-23 03:33:27

Valor Economico

A comissão especial da Câmara que analisa a reforma administrativa rejeitou, por apenas três votos, retirar de pauta o projeto. Foram 22 votos para realizar a votação nesta quarta-feira (22) e 19 para adiá-la.

O placar apertado preocupou parlamentares governistas. O painel de votação foi aberto sem que todos tivessem registrado o voto, mas deputados de siglas que costumam apoiar o governo, como MDB, DEM, Pros e Avante, se manifestaram a favor de adiar a votação.

Enquanto isso, parlamentares da oposição criticaram a apresentação de um novo parecer, durante a votação, pelo relator, deputado Arthur Maia (DEM-BA). “Os deputados não sabem sequer que parecer estão votando”, protestou a deputada Alice Portugal (PCdoB-BA).

O deputado Rogério Correia (PT-MG) apontou que a mudança retirava juízes e promotores do Ministério Público da reforma. “Essa alteração é um verdadeiro absurdo. Isso é para garantir privilégio dos magistrados”, gritava.

O presidente da comissão, deputado Fernando Monteiro (PP-PE), justificou que se tratavam de ajustes de texto e não um novo parecer.

Os deputados da oposição se levantaram e foram à mesa da presidência para pedir o adiamento da votação.

Congresso Nacional — Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

COMPARTILHE:

COMENTÁRIOS

PUBLIQUE UM COMENTÁRIO

Enviar