Nelson de Sá: Lula, que ensaia retorno, vai 'trazer o Brasil junto com ele?', pergunta NYT

Segundo o jornal americano, 'épica ascensão e queda parecia paralela à do Brasil', que 'agora ele quer liderar novamente'

COMPARTILHE:

2021-11-27 22:15:29

Folha de São Paulo

Na home de sábado, com foto, o New York Times destaca a chamada 'O presidente Lula está ensaiando um retorno. Ele pode trazer o Brasil junto com ele?' (reprodução abaixo). O texto do correspondente Ernesto Londoño é publicado na página 9 deste domingo.

Na legenda da foto tirada por Mauricio Lima, 'A épica ascensão e queda da carreira política de Luiz Inácio Lula da Silva parecia paralela à do Brasil, país que governou duas vezes como presidente. Agora ele quer uma chance de liderar novamente'.

Do texto, que não ouviu o ex-presidente:

'Uma série de vitórias nos tribunais restaurou seu direito de concorrer ao cargo, permitindo que Lula defenda novamente que é o único caminho para uma nação que luta contra o aumento da fome, da pobreza e do aprofundamento da divisão política. 'Temos total certeza de que é possível reconstruir o país', disse, recentemente.'

O correspondente ouviu a ex-ministra e ex-presidenciável Marina Silva:

'Enquanto milhões de brasileiros foram tirados da pobreza e da desigualdade sob seu governo, muitos dos projetos que Lula pôs em marcha, argumentam críticos, eram insustentáveis, perdulários e contaminados pela corrupção. 'Eles não fizeram o que era preciso para o país, mas o que era preciso para se manter no poder ', disse Marina Silva.' Os fins justificam os meios.''

Ouviu também o ex-procurador Deltan Dallagnol, agora político:

'Dallagnol disse que os governos de Lula e Rousseff possibilitaram 'um padrão de corrupção estrutural e sistêmica'. Acrescentou que os bilhões que as empresas concordaram em devolver aos cofres do governo, e os depoimentos de réus que confessaram, mostraram 'que a corrupção virou um meio de governar o país'.'

Por diversos veículos nos EUA e pelo mundo, a agência Reuters despachou que a 'Câmara aprova substituição do famoso Bolsa Família'. O programa foi 'um esteio da política social brasileira por quase duas décadas'.

COMPARTILHE:

COMENTÁRIOS

PUBLIQUE UM COMENTÁRIO

Enviar