Eurasia aumenta para 70% chances de Lula vencer as eleições

Consultoria americana também faz ponderações sobre possibilidade de a disputa terminar no primeiro turno

Valor Economico

2022-09-23 20:39:13

COMPARTILHE:

A consultoria americana Eurasia avalia que aumentaram as chances de vitória do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na disputa pela Presidência, com a possibilidade de a eleição presidencial terminar no primeiro turno.

Leia mais:

Em relatório divulgado nesta sexta-feira (23), a nove dias do primeiro turno, a consultoria afirma que a possibilidade de o petista derrotar o presidente e candidato à reeleição, Jair Bolsonaro (PL), passou de 65%, registrado há duas semanas para 70%.

A Eurasia avalia que as chances de Lula vencer no primeiro turno são “relativamente baixas”, mas pondera que “elas estão crescendo” e passaram de 10% para um patamar entre 20% e 25%, nesse mesmo período de 15 dias.

A consultoria diz que as preocupações com questões sociais aumentaram nesta disputa presidencial e afirma que o “sentimento negativo” da população sobre questões econômicas “ainda supera em muito o sentimento positivo”.

“Isso é uma má notícia para Bolsonaro, pois Lula é forte não apenas em sua associação com empregos (dados os bons tempos econômicos em que esteve no cargo), mas também em questões sociais (pobreza, fome etc)”, diz o relatório divulgado nesta sexta-feira.

As duas questões em que Bolsonaro é forte – corrupção e segurança – não se tornaram mais relevantes mesmo quando as preocupações com a inflação e o desemprego diminuíram, registra a consultoria.

Na avaliação da Eurasia, Bolsonaro tem gastado muito tempo atacando Lula e tentando passar a imagem de que é um defensor das mulheres, para tentar reverter sua desvantagem eleitoral junto ao eleitorado feminino. Com isso, o presidente deixou de debater as principais questões para o país, como propostas nas áreas econômica e social. “A campanha de Lula, por sua vez, tem sido mais disciplinada, concentrando-se nas principais questões desta corrida, com uma lista mais longa de propostas voltadas para o futuro abordando as queixas sociais e econômicas”, registra a Eurasia no texto.

Segundo pesquisa do Datafolha divulgada na quinta-feira (22), Lula oscilou de 45% para 47% das intenções de voto, ampliando sua vantagem em relação a Bolsonaro, que se manteve com 33%, em relação ao levantamento anterior, da semana passada. Na contagem apenas dos votos válidos, quando são excluídos votos em branco, nulos e o percentual de indecisos, o petista em 50%, ante 48% na pesquisa anterior, e Bolsonaro aparece com 35%, resultado igual ao da semana passada.

O candidato do PDT, Ciro Gomes, tem 7%, ante 8% na pesquisa anterior, e empata dentro da margem de erro da pesquisa com Simone Tebet (MDB), que se manteve com 5%. Simone Thronicke (União Brasil) tem 1%, e os candidatos Felipe d’Avila (Novo), Vera (PSTU), Sofia Manzano (PCB), Eymael (DC), Léo Péricles (UP) e Padre Kelmon (PTB) foram citados mas não atingiram 1%. Outros 4% pretendem votar em branco ou nulo e 2% não opinaram .

O Datafolha ouviu 6754 pessoas entre 20 e 22 de setembro. A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos considerando um nível de confiança de 95%. O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o código BR-04180/2022.

COMPARTILHE:

COMENTÁRIOS

PUBLIQUE UM COMENTÁRIO

Enviar